Ter um blog está definitivamente na moda, nem que seja para escrevermos daquelas coisas que ninguém quer ouvir...bem!!... como eu não ligo muito a essas coisices de moda, devo estar mesmo com necessidade de dizer coisas parvas e que não interessam nem ao menino Jesus :D Vamos lá ver o que sai daqui.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Só queria...

... acordar sem horas marcadas; deixar o trabalho para quem gosta de trabalhar; correr o mundo sem destino e não gastar um tusto; comer apenas o que gosto; vestir o que quero; andar a altas horas na rua sem sentir medo; ficar horas no banho sem me preocupar com a factura da água; esgotar recursos sem que me apontem o dedo; correr sem nunca me cansar; conhecer o desconhecido; falar sem medo com todos os que por mim passam; dizer tudo o que me apetece sem sofrer represálias; poder viajar no tempo; ler apenas o que me interesa; estudar sem obrigação; beber sem cair; correr riscos sem me arriscar …. Ser livre sem a angústia da opressão determinada por causas incontroláveis..Para quê tanto DETERMINISMO ?!?!?.
Pandora 2009 (grrr...que desespero não ser livre)

4 comentários:

Gravepisser disse...

Vai-te contentando com o facto de que sonhar (ainda) não paga impostos... Porque pelo andar da carruagem, qualquer dia nem isso nos permitem.

Quanto ao resto, é uma utopia inexequível, no entanto, não custa tentar realizar, pelo menos, alguns desses "sonhos". ;)

Beijinhos

primo disse...

tu esta mas é calada. Eu vou atua casa e acordas no minimo as 15:00, isto se estiver a fazer sol; e já agora vou trazer uma má noticia, ninguem gosta de trabalhar; e já agora porque e que em vez de vestires o que queres nao podes despir antes o que queres (isso ja e possivel); há ja me esquecia, nós viajamos sempre num tempo e num espaço (hihi); e para acabar se queres beber e não cair, mais vale beberes deitada...

Pandora disse...

epá k mentira...eu acordo sempre cedinho e por vezes nem durmo...essa é k é essa

jaoa disse...

O que seria do mundo sem o seu lado negativo? è obvio que todas as coisas positivas da vida seriam menosprezadas e isto levaria há não realização pessoal. agora a pergunta que se coloca é : quem não gostaria?